Assecor

Negociações com o governo são retomadas

Representantes do Ciclo de Gestão e do Núcleo Financeiro entregaram para a ministra do Planejamento a carta com pontos que precisam ser negociados com o governo

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) retomou as negociações com os servidores públicos. Nesta quarta-feira (13/4), a ministra do Planejamento, Mirian Belchior, e o secretário de Recursos Humanos do ministério, Duvanier Paiva, receberam a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) e de sindicatos. Na ocasião, dirigentes das entidades representativas do Ciclo de Gestão e do Núcleo Financeiro entregaram uma carta solicitando a negociação de pontos decisivos.

“O governo vai negociar”, assegurou Paiva. O documento entregue pelos representantes da ASSECOR, do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (SINAL), do Sindicato Nacional dos Técnicos do Banco Central (SINTBacen) e do Sindicato Nacional dos Analistas e Técnicos de Finanças e Controle (Unacon Sindical) contém três pontos que devem integrar a negociação conjunta: implementação do Memorial de negociações firmado entre a SRH/MP e entidades do Ciclo de Gestão e do Núcleo Financeiro no dia 15 de dezembro de 2010; alocação de recursos para a recomposição salarial e realização de concursos; definição de uma política de recomposição salarial.

A carta destaca que não serão dispensadas negociações específicas das entidades com os setoriais. Além disso, ainda traz a questão do cumprimento dos acordos e projetos já estabelecidos em relação ao mandato classista.

Na segunda-feira (18/4), o governo começará a fazer um conjunto de rodadas de reuniões com as entidades para estabelecer um calendário de negociações. Depois disso, as reivindicações começarão a ser discutidas.

De acordo com Duvanier Paiva, houve avanço, porque nenhuma reivindicação deixará de ser discutida. “A principal característica da mesa de negociação permanente é a liberdade de pauta. Podemos discutir tudo, mas fazemos um acordo dentro da agenda sindical”, afirmou Paiva. “É estratégia do governo da presidenta Dilma [Rousseff] a democratização das relações de trabalho.”

Camila Jungles, assessora de comunicação da ASSECOR com informações da Agência Brasil (ABr).

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Comentários por Disqus