Assecor

Fórum de Planejamento e Desenvolvimento promove segunda reunião

Entidades definiram o modelo de escopo do plano e a forma de elaboração do manifesto, que será publicado na primeira edição da revista científica RBPO

As associações que integram o Fórum de Planejamento e Desenvolvimento (FPD) se reuniram nesta segunda-feira (18/4). Foi deliberado por unanimidade que o modelo de Plano Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social adotado pelo grupo será o proposto pela Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste (AFBNB). Além disso, foi definido o método de elaboração do manifesto do Fórum, que será publicado na primeira edição da Revista Brasileira de Planejamento e Orçamento (RBPO).

A sugestão da AFBNB apresenta o plano divido em quatro partes, cada associação ficará responsável por uma dessas e ainda indicará um coordenador. A primeira parte, “Compreensão do problema”, será trabalhada pelo representante da Associação dos Funcionários do BNDES (AFBNDES), a coordenação do item “O Brasil desigual” será da Associação dos Funcionários do IPEA (AFIPEA).

A AFBNB será responsável pela segunda parte “Paradigmas do desenvolvimento”, e a terceira,“Cenários”, será coordenada pelo representante da ASSECOR, Leandro Couto. A quarta parte do documento, “Estratégias do desenvolvimento”, será trabalhada em um segundo momento após o avanço das três iniciais.

Em relação ao trabalho dos coordenadores, Márcio de Oliveira esclareceu que esses serão pontos focais para garantir a eficiência na comunicação. “Todavia, os servidores interessados poderão se inscrever em qualquer dos três grupos de trabalhos iniciais, bastando para tanto entrar em contato por e-mail com o respectivo coordenador. Cada coordenador terá autonomia para organizar os trabalhos no seu respectivo grupo”, esclareceu.

Na próxima reunião do Fórum, marcada para o dia 9 de maio, serão apresentados os andamentos dos trabalhos dos três grupos e definidas datas para o controle dessas atividades. “Nessas datas serão feitas discussões entre os representantes das carreiras que compõem o Fórum, de maneira que sejam identificadas necessidades para dotar de coerência as diferentes partes componentes do Plano Nacional de Desenvolvimento. Nas datas voltadas para os pontos de controle externos serão feitas discussões com o mesmo intuito, porém com especialistas e representantes de associações e entidades da sociedade civil a serem convidados”, informou Oliveira.

Manifesto

Outro ponto da pauta de debates do encontro foi a elaboração do documento que será publicado na primeira edição da RBPO. Márcio de Oliveira, da ASSECOR, enviará a proposta inicial que será debatida e aperfeiçoada por e-mail por dois ou três representantes que devem ser indicados por cada entidade. Os prazos para que cada associação envie as considerações e propostas de redação, após debate interno junto aos associados, são: quarta-feira, 27 de abril; e sexta-feira, 6 de maio. Os últimos ajustes no documento serão realizados na próxima reunião do Fórum, promovida no dia 9 de maio.

Evento de lançamento

Foi deliberado que a ASSECOR ficará responsável por organizar o evento de lançamento do Fórum, previsto para o dia 20 de maio, no auditório do bloco ¨K¨ do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Nessa oportunidade, também será lançada a RBPO.

Novas entidades

Até o lançamento do Fórum, as associações que integram esse projeto são as quatro que participaram das duas reuniões iniciais: AFBNB, AFBNDES, AFIPEA e ASSECOR. No dia 9 de maio, serão debatidos os critérios para inclusão de novas entidades.

Escopo do Plano

Parte 1: Compreensão do problema

a) Mudanças políticas e econômicas globais e a inserção internacional do Brasil 

b) A sustentabilidade do mundo moderno: recursos naturais, meio ambiente, bem estar social, participação política e relações internacionais

c) O Brasil desigual: disparidades regionais, concentração de renda, a ausência de direitos básicos e a depredação ambiental

Parte 2 – Paradigmas do Desenvolvimento

Parte 3 – Cenários

a) Cenário Global 2030
b) Cenário Brasil 2030

Parte 4 – Estratégias de Desenvolvimento

a)    Política Macroeconômica para o Desenvolvimento

b)    Agendas temáticas e Soluções Específicas Integradas


Camila Jungles, assessora de comunicação da ASSECOR.

Comentários por Disqus